Berlim perde uma das suas principais obras de streetart

Berlim é hype, Berlim é cool. Infelizmente a cidade acaba sofrendo com a sua própria “coolness”. Aluguéis caros, gentrificação, especulação imobiliária.

A esquina da Schlesische Str. com a Cuvrystr. em Kreuzberg tem sido palco de vários protestos nos últimos meses. O mais recente foi durante a remoção de dezenas de moradores de ruas e artistas instalados num amplo terreno à beira do o canal Spree de um lado e, do outro, frente à rua Schlesicher Str, no coração do bairro que reúne start-ups, bares, clubes e restaurantes que agradam turistas, berlinenses e expatriados.

Além da localização nobre, este terreno sediava um cartão postal que representava a face da nova Berlim: o painel do artista Blu, considerado a obra de streetart mais famosa da cidade. Ontem à noite o painel foi coberto por ordem dos donos do terreno, que, em breve, construirão um empreendimento residencial do próprio artista, de acordo com o site Polysingularity (obrigada, Marcos!).

“…ao saber  que um prédio seria construído no terreno com vista para o painel (que seria preservado na parede mesmo com a construção), o artista resolveu pintá-lo todo de preto, para que ninguém pudesse se aproveitar do seu trabalho. Um gesto de ‘fo*a-se’ para a cidade, para a construtora, mas acima de tudo, para todas as pessoas que amam o sua obra e o que ela passou a representar…” Tradução livre da matéria original do Polysigularity.

Kreuzberg tornou-se um bairro cobiçado não apenas por esse público, mas por investidores que brigam a tapa por terrenos e prédios antigos.  Nesse caso, como de praxe, os interesses financeiros falaram mais alto do que a arte. Os berlinenses de todas as nacionalidades lamentam.

Como Ficou

A discussão se o ato de cobrir o painel foi um protesto de Blu ou um simples ataque de egocentrismo da parte do artista ferve em Berlim. Mas acima de qualquer opinião, lá se foi uma marca registrada da cidade.