Ingressos Berlinale 2015

Na próxima quinta, dia 5 de fevereiro, inicia-se a 65a. edição do Festival de Cinema de Berlim.

Os ingressos para os mais de 400 filmes exibidos durante 10 dias nas diversas mostras começam a ser vendidos no dia 2 de fevereiro, a partir das 10h nos seguintes pontos de venda:

– Bilheteria central no shopping Potsdamer Platz Arkaden, ao lado do Berlinale Palast.
Kino International
Haus der Berliner Festspiele
Audi City Berlin
– Postos de venda de ingressos de eventos
Loja online do festival

Destaques da competição principal da Berlinale 2015

 

Every Thing Will Be Fine, de Wim Wenders. Com James Franco, Charlotte Gainsbourg, Rachel McAdams, Marie-Josée Croze
Queen of the Desert, de Werner Herzog. Com Nicole Kidman, James Franco, Damian Lewis e Robert Pattinson.
Taxi, de Jafar Panahi
Knight of Cups, de Terrence Malick. Com Christian Bale, Cate Blanchett e Natalie Portman.

O Brasil está representado por dois filmes na competição Panorama:

Sangue Azul, de Lirio Ferreira. Com Daniel de Oliveira, Caroline Abras, Sandra Coverloni e Rômulo Braga.
Que Horas Ela Volta? , de Anna Muylaert

O artista homenageado com o Urso de Ouro este ano será o diretor alemão Wim Wenders, de Asas do Desejo e Pina. Seu novo trabalho, Every Thing Will Be Fine, também será exibido na competição principal.

Na edição de 2014, a Berlinale exibiu Boyhood e Grand Hotel Budapest, que concorrem ao Oscar este ano. O festival também lançou Hoje eu Quero Voltar Sozinho e Praia do Futuro, que foram destaques durante o ano no Brasil.

Vale a pena ficar de olho na seleção de filmes do festival, que geralmente ganham destaque nos meses seguintes pelo mundo.

Wellness em Berlim e arredores: Fontane Therme – Neuruppin

Com o inverno rigoroso é preciso ser criativo quando se pensa em opções de lazer e entretenimento em Berlim. Os dias curtos e o céu cinza convencem rapidamente qualquer um a ficar hibernando em casa. Por sorte, a cidade e as redondezas oferecem atrações bem variadas. Além da rica agenda cultural, com cinemas, exposições de arte, teatro e shows, quem busca diversão e relaxamento para o corpo e a mente encontra nos arredores de Berlim e Brandemburgo diversos spas, piscinas e complexos de águas termais.

Esses complexos ou estâncias termais lembram um pouco os antigos clubes do Brasil, com piscinas, espreguiçadeiras, salas de fitness e restaurantes. Como eles localizam-se a cerca de 60 a 100 km da cidade, os vilarejos contam com hotéis para que o visitante dê uma fugida rápida da cidade e tire o final de semana ou um feriado prolongado para se renovar e mudar de paisagem. Para quem não quer sair da cidade, há várias piscinas em Berlim abertas no inverno.

Na sexta-feira, fomos a Neuruppin, a  cerca de 70 km ao nordeste de Berlim. Para chegar lá, pega-se o S25 até Hennigsdorf (em função das obras no trem, o S8 está fazendo o trajeto) e de lá o RE6 em direção a Wittemberge. Até Hennigsdorf basta uma passagem AB com o Anschlussticket A oder C (1,60 Euros o trecho). Ao embarcar no RE, compra-se nas máquinas automáticas ou com o funcionário uma passagem até Rheinsberger Tor em Neuruppin por cerca de 5 Euros o trecho.

Mesmo com pouca neve, fica o registro da cidade branca
Mesmo com pouca neve, fica o registro da cidade branca

Ao descer, nossa surpresa foi ver a paisagem branca, que ainda não chegou em Berlim. A cidade de Neuruppin foi fundada  em 1150, ainda como Ruppin. Algumas características da época medieval foram preservadas e são visíveis até hoje, como o grande muro de pedra e tijolo que protegia a cidade de invasores. No caminho para as termas,  passamos por ruelinhas circundadas pelo muro.

IMG_0111

Dentro de um feudo
Dentro de um feudo

 

Da estação até as Fontane Theme é necessária uma caminhada de 15 minutos. Há placas que indicam o caminho.  As termas se localizam na beira do lago Ruppiner e ao lado do hotel  Resort Mark Brandenburg (fabuloso, por sinal).

Eu já estive em algumas termas espalhadas pela Alemanha. De longe, a Fontane é a melhor de todas. A arquitetura é incrível e o lugar dificilmente fica lotado a ponto de atrapalhar o seu descanso (praticamente não há crianças nem bagunça). As dependências são divididas em duas áreas: a área principal, com uma grande piscina coberta, duas piscinas aquecidas ao ar livre de frente para o lago, o bistrô Seeblick, uma sauna para a família e os vestiários.

Piscina ao ar livre com vista para o lago
Piscina ao ar livre com vista para o lago
Piscina principal
Piscina principal

No primeiro andar encontra-se a área das saunas, onde não é permitido usar roupas de banho. As pessoas circulam de roupões e toalhas de banho. Já dentro das saunas, deve-se ficar despido. E antes que alguém comece a pensar qualquer coisa, esse hábito na Alemanha é  normal. As pessoas, é claro, são discretas e não ficam observando, apontando ou rindo do corpo alheio. A nudez aqui é vista como algo natural. A zona da sauna possui ainda uma piscina ao ar livre, uma grande sauna seca (finlandesa) à beira do lago e um acesso ao lago para se refrescar após uma sessão de sauna.

Outra área muito bonita é a sala de descanso com vista para o lago. Com espreguiçadeiras, poltronas e sofás, é o lugar perfeito para ler um livro e tirar um cochilo, pois a imersão nas águas quentes das piscinas ajuda a relaxar e dá sono. Há ainda umas cobertinhas para garantir um descanso quentinho.

Sala de descanso com  vista para o lago
Sala de descanso com vista para o lago

 

Um livro e um cochilo
Um livro e um cochilo

Por isso que, mesmo sendo uma atração aquática, bom mesmo é aproveitas as termas no inverno. O contraste do ar frio com o conforto das águas quentes das piscinas ao ar livre é uma delícia. O programa é perfeito para um dia com as amigas, umas miniférias de última hora ou para um final de semana romântico.

Preços

O Tageskarte (ingresso para o dia) custa entre 35 (segunda a sexta) a 45 Euros (sábado, domingos e feriados). As termas funcionam entre 10h às 22h. A pernoite para duas pessoas no Resort (com acesso incluído às termas até o meio-dia do dia de check-out) sai entre 225 (domingo a quinta) a 245 (sexta e sábado) Euros.  (Preços consultados em 26.01.2015)

Aqui encontra-se uma lista, em alemão, das principais termas de Brandemburgo. Há várias atrações para diferentes perfis, famílias, adolescentes, crianças… para todo mundo aproveitar a diversão da sua maneira na piscina em Berlim.

Primeiros passos em Berlim: A passagem certa no transporte público

O transporte público (S-Bahn, U-Bahn, Bus e Tram) de Berlim é um dos pontos altos da cidade. Além de rápido e relativamente pontual, andar de trem, metrô, ônibus e bonde é barato e seguro. Para quem chega em Berlim pela primeira vez, organizamos um pequeno passo a passo de como e qual passagem comprar.

Mapa do transporte público em Berlim
Mapa do transporte público em Berlim

Venda de passagem nas máquinas automáticas

Transporte público em BerlimEssa geralmente é a tela inicial das máquinas de passagem em Berlim, disponíveis em estações de trem e metrô. Para quem anda de ônibus, é possível comprar direto com o motorista. Já no bonde, há uma máquina dentro do veículo.

Basta tocar na tela para 030visualizar o menu principal. ABC são as zonas da cidade. Normalmente a zona AB é suficiente. Quem quer ir a Potsdam ou precisa ir até o aeroporto Schönefeld (SXF ou BER) precisa de um adendo da passagem (falarei sobre isso mais abaixo).

db002Quem se vira em inglês, espanhol, francês ou polonês pode efetuar a compra nesses idiomas. A opção encontra-se no canto direito inferior da tela.

 

Passagem simples

A passagem simples (Einzelfahrschein) região AB dura 2 horas e permite quantas baldeações forem necessárias desde que feitas em uma só direção. Ela custa 2,70 Euros.  Mas antes de sair comprando, é importante levar em consideração o tempo que você ficará na cidade e a frequência do uso do transporte público em Berlim, pois há opções que podem sair mais em conta.

 

Berlin WelcomeCard

O Berlin WelcomeCard é indicado para quem visita a cidade pela primeira vez e quer conhecer as principais atrações turísticas. O passe, que pode valer desde 48 horas, 72h ou cinco dias, oferece desconto em restaurantes, determinados tours e museus e custa entre 19,50 a 34,50 Euros.

 

Passe diário (Tageskarte)

Para quem quer passear sem restrições por Berlim até às 3h da manhã do dia seguinte, o Tageskarte é uma boa opção. Por 6,90 Euros você anda quantas vezes quiser durante um dia pelo valor de um pouco mais do que duas passagens simples.

 

Passagem semanal (7-Tage-Karte)

Quem planeja ficar mais tempo em Berlim pode comprar a passagem semanal. Ela é um pouco mais chatinha de encontrar no menu. Selecione “andere Fahrscheine” (outras passagens) e depois “7-Tage-Karte”. Para a zona AB, ela sai por 29,50 Euros (ainda mais em conta do que os 5 dias do Berlin WelcomeCard, por exemplo).  Por isso indico sempre essa passagem para quem passará mais tempo em Berlim e não quer fazer turismo feijão com arroz. Uma semana é um período bom para sentir mais a cidade e conhecer com calma o verdadeiro ritmo berlinense.

 

Passagem de ligação (Anschlussfahrschein)

Se você adquiriu uma passagem AB mas precisa ir para o aeroporto Schönefeld, quer passear em Potsdam ou fazer compras no Designer Outlet Berlin, não é necessário comprar uma passagem ABC. Basta adquirir uma Anschlussfahrschein A oder C (não sei se a tradução exata seria passagem de ligação, mas no caso é só um adendo a passagem já adquirida) por 1,60 Euros o trecho. Encontre a passagem em “Andere Fahrschein”, role a barra para baixo e selecione a região que você quer visitar.

 

Pagamento

db018Depois de selecionar a passagem desejada, as formas de pagamento serão informadas. Geralmente as máquinas aceitam moedas (as mais novas aceitam notas) e cartões de crédito e débito. Basta inserir o dinheiro ou o cartão no lado direito da tela.

 Validação

db019Apenas comprar a passagem não é suficiente para usar o transporte público em Berlim. É preciso validar o bilhete, inserindo-o nas máquinas localizadas ao lado das de venda. A passagem será carimbada e vale a partir deste momento. Andar com passagem sem carimbo é motivo de multa de 40 Euros (e a pagação de um mico no trem).

Não há catracas nas estações. Mas o controle das passagens é feito à paisana. Quem viaja sem passagem também leva uma multa de 40 Euros.

Pequeno manual de etiqueta para o transporte público em Berlim:

Não custa lembrar, vale pra Berlim e pra qualquer lugar do mundo…

– Quando as portas se abrem, espere todas as pessoas descerem para depois embarcar.

– Volume: não há nada de errado em conversar durante a viagem, mas evite falar muito alto.

– Nada de ouvir músicas ou conversar no celular no alto-falante.

– Evite transportar bicicletas na hora do rush (7h30 – 9h) (17h30 – 19h30).

– Ao transportar bicicletas, crianças pequenas, carrinhos de bebê ou cães, não esqueça da devida passagem. Caso haja controle e você estiver sem passagem, há uma multa de 40 Euros.

– Dê lugar para idosos, gestantes ou pessoas com necessidades especiais.

– Quando o trem está cheio, evite se posicionar perto das portas para evitar aglomerações. Há sempre mais espaço no meio do vagão.

 

Esse post foi elaborado por sugestão do Gus. Quem tiver outras sugestões pode entrar em contato com a gente. Adoramos trocar ideias: contato@deberlim.com

Shows em Berlim – Fevereiro e Março de 2015

Pra quem vem ou mora na capital da Alemanha e quer aproveitar a oferta de shows em Berlim, listamos algumas bandas de rock / indie rock que se apresentam na cidade até março.

Para conferir outras atrações, o site Eventim.de disponibiliza uma vasta lista de eventos que podem ser filtrados por cidade além de uma loja online para adquirir os ingressos dos eventos e shows em Berlim.

 

Interpol interpolantics
Quando: 04.02.2015, quarta-feira, 20h
Onde: Columbiahalle, Columbiadamm 13-21, 10965 Berlim
Quanto: 42 Euros
Ingressos disponíveis online

 

The Kooks the-kooks-concert-barcelona
Quando: 07.02.2015, sábado, 20h.
Onde: Columbiahalle, Columbiadamm 13-21, 10965 Berlim
Quanto: 36 Euros
Ingressos disponíveis online

 

The Black Keys blackkeys
Quando: 20.02.2015, sexta-feira, 20h
Onde: Max-Schmeling-Halle, Falkplatz 1, 10437 Berlim
Quanto: a partir de 46,25 Euros
Ingressos disponíveis online

 

The Dandy Warhols Th-Dandy-Warhols-the-dandy-warhols-26802338-320-395
Quando:16.03.2015, segunda-feira, 20h
Onde: Postbahnhof am Ostbahnhof, Straße der Pariser Kommune 8, 10243, Berlim
Quanto: 26,20 Euros
Ingressos disponíveis online

 

Noel Gallagher’s High Flying Birds  noel_gallagher_s_high_flying_birds_demo_artwork_by_ribbon_in_the_sky-d5v9dp7
Quando: 16.03.15, segunda-feira, 20h
Onde: Max-Schmeling-Halle, Falkplatz 1, 10437 Berlim
Quanto: 39,45 Euros
Ingressos disponíveis online

 

The Wombats wombats
Quando: 26.03.2015, quinta-feira, 20h
Onde: ASTRA Kulturhaus, Revaler Str. 99, 10245 Berlim
Quanto: 28,30 Euros
Ingressos disponíveis online

 

Trilha sonora berlinense

Qualquer viagem ou momento da vida possui uma trilha sonora. Basta ouvir “aquela” música para se transportar para um tempo bom que já passou.

Cidades também possuem trilhas sonoras. Obviamente, bem particulares para cada nativo, expatriado ou visitante. Como estou há umas semanas fora de Berlim, montei uma pequena lista das músicas que representam a cidade pra mim. De repente serve de sugestão para quem em breve visitará a cidade.

1. Heroes – David Bowie

Durante a década de 1970, David Bowie escolheu Berlim para se renovar. Em 1977 lançou o álbum com o mesmo nome da canção, que conta uma história de amor com o Muro de Berlim de pano de fundo e tornou-se um dos maiores hits do cantor (e uma das minhas músicas preferidas). Heroes ainda é a música que encerra o filme Praia do Futuro.

2. Stay (faraway, so close! – U2

Quando Bono não tentava salvar o mundo, ainda na década de 1990, ele e a banda passaram uma temporada em Berlim durante os ventos da mudança (Winds of Change) logo após a queda do muro. Eles lançaram os álbuns Achtung Baby! e Zooropa com vários clipes gravados em Berlim. O mais belo deles, dirigido pelo diretor alemão Wim Wenders, é inspirado nos filmes Asas do Desejo e Tão Longe, Tão Perto, que influenciaram toda uma geração a acreditar na presença dos anjos. Beleza, tristeza, saudade e poesia são algumas características de Stay, que combina música e imagem e tem tudo a ver com Berlim, a verdadeira cidade dos anjos.

3. Sky and Sand – Paul & Fritz Kalkbrenner

Desde o lançamento do filme Berlin Calling, em 2008, o Dj (e ator) Paul Kalkbrenner e sua trilha sonora viraram o símbolo da frenética e intensa vida noturna berlinense. Clubes, festivais, open airs… Sky and Sand virou um dos hinos de Berlim para os que buscam música eletrônica e diversão.

4. Alles Neu – Peter Fox

Não há como falar de Berlim e excluir artistas que cantam em alemão. O berlinense de Kreuzberg Peter Fox, da banda Seeed, produziu Stadtaffe (Macaco Urbano, em tradução livre), seu disco solo, em 2008. Vale muito conhecer. O álbum, que combina hip hop e reggae com uma orquestra e um grupo de percussionistas, foi um sucesso e Fox se apresentou ao lado de todos esses artistas durante o verão de 2009 nos festivais (tive o privilégio de vê-lo no Rock am Park). Além de Alles Neu (Tudo Novo), há faixas muito legais como Haus am See e Der letzte Tag. O cantor encerrou o projeto solo e trabalha atualmente com a Seeed.

5. Impossible Germany – Wilco

Alemanha Impossível, onde quer que você vá, onde quer que você chegar. Pra quem aceita a aventura de viver “em trânsito” numa Alemanha nem sempre tão impossível, essa música é da banda americana Wilco, do álbum Sky Blue Sky, de 2007.

Qual música faz parte da sua trilha sonora berlinense? Conte pra nós!