Arquivo da categoria: Em Berlim

Serviço de utilidade pública: Mapa dos Mercados de Natal

O Berliner Morgenpost publicou hoje mais um daqueles mapas de Berlim baseados no metrô. Dessa vez, ao invés de bares e burgers, são os mercados de Natal (Weihnachtsmärkten), com as respectivas datas e localizações.

Programe-se. Diversos mercados de Natal ocorrem até o final de dezembro.
Programe-se. Diversos mercados de Natal ocorrem até o final de dezembro. Clique no mapa para ver em tamanho original.

 

Fim de ano em Berlim

Programe-se para aproveitar o melhor da cidade durante as festas de fim de ano.

Berlim lentamente prepara-se para as funções de fim de ano. Os dias já não vão além das 17h e a temperatura nos obriga a usar roupas mais quentes. Mas a vida na cidade bomba com a chegada do Natal.

Adventskalender da Lindt: contagem regressiva com um docinho por dia até o Natal
Adventskalender da Lindt: contagem regressiva com um docinho por dia até o Natal

Dezembro é um mês celebrado desde o começo com os Adventskalender, que são calendários com um mini-presente, geralmente um chocolate, para cada dia até o Natal. Os mais simples são em forma de caixinha com uma portinha em que há uma surpresa para cada dia.  Há outros mais elaborados, como o da Douglas e o da Body Shop  com produtos de beleza. Tem gente que faz o seu próprio calendário para presentear amigos e amores.

Hoje, dia 24, deu-se inicio à temporada dos mercados de Natal (Weihnachtsmarkt), que são, na minha opinião, a atração mais legal da temporada. Há vários mercados pela cidade, sendo que os mais populares são o de Gendarmenmarkt, Alexanderplatz e Gedächtniskirche em Zoo. As noites se enchem de luzes, velas e casinhas que vendem quentão (Glühwein), amêndoas carameladas, salsicha (é claro), e diversas opções de decoração e presentes de Natal. Fora o Gedarmenmarkt cuja entrada custa € 1, todos os outros mercados são gratuitos.

Temporada dos mercados de Natal começou hoje.
Temporada dos mercados de Natal começou hoje.

Pra garantir umas fotinhos, dei uma passada no mercado de Zoo e não pude evitar as delícias: crepe de Nutella e Quentão. Hummmm…

Para os berlinenses de coração que já enjoaram dos mercados tradicionais, a revista Zitty publicou uma lista com os mercados de Natal alternativos, incluindo o do super hypado Neue Heimat , que dão espaço a novos talentos da arte e da moda.

Pra quem gosta de patinar no gelo, há diversas pistas com aluguel de patins. A minha preferida é fica no Horst-Dohm Eisstadiom na estacão S Hohenzollerndamm (Ring) pois a pista de atletismo também está aberta para patinar, dando mais liberdade para correr. Há sempre música tocando e há um quiosque com coisinhas para beliscar. O ingresso curta € 3,30 e o aluguel dos patins por 1h30min sai por € 6,50.  A temporada já está aberta e o horário de funcionamento você confere aqui.

E o réveillon?

Diferente do clima do Brasil, aqui não há a tradição de vestir branco na virada do ano. Geralmente as pessoas se reúnem na casa de alguém e fazem uma janta para comemorar o réveillon. Muitos restaurantes trabalham na noite, mas é necessário fazer uma reserva com antecedência.

Em Berlim há a tradicional festa da virada no Portão de Brandemburgo para quem não se importa de encarar uns graus negativos. Há show de fogos de artifício e diversas atrações musicais que serão divulgadas na segunda semana de dezembro. A entrada é franca.

Em Novembro, vai ter mais festa no portão com os 25 anos da queda do muro.

Uma das festas mais disputadas será provavelmente a Heros For One Night, (em homenagem ao todo-poderoso David Bowie) no Neni e no Monkey Bar do recém aberto 25hours Hotel. Os preços dos ingressos variam de € 100 a € 230.

3342_7_25hours_Hotel_Bikini_Berlin_Silvester-1

 

 

Para quem quer ir pra noite, há centenas de bares e boates que organizam festas. Aqui há algumas opções reunidas e já é possível comprar um ingresso.  Há também uma grande festa no Kulturbrauerei, com pelo menos três boates e ambiente open air.

De dia um complexo cultural, de noite, vida noturna intensa no Kulturbrauerei
De dia um complexo cultural, de noite, vida noturna intensa no Kulturbrauerei

Para quem gosta de indie rock, vai ter festa do Karrera Klub no Magnet, a Silvester Pop Explosion e uma festinha no Lido, a Lido! Lido! Party Hits. Ambos são clubes menos mainstream, com ingressos e bebidas mais baratas e música para cantar junto.

Infeninho indie: Magnet
Infeninho indie: Magnet

Assim que soubermos de mais novidades, postaremos aqui. Quem estiver vindo pra cidade em dezembro e quiser passear com a gente, basta nos enviar um email. Viel Spaß!

Berlim recebe o festival Lollapalooza em 2015

O Berliner Zeitung publicou uma matéria ontem (04.11.2014) afirmando que Berlim entrará no roteiro dos grandes festivais de música com a vinda do Lollapalooza em 2015. Será a primeira edição europeia do festival norte-americano.  Em setembro do ano que vem o evento trará ícones da música pop no pátio do antigo aeroporto Tempelhof, que já sediou o Berlin Festival.

Will Rice
Foto: Will Rice – Press Lollapalooza

O jornal compara o Lollapalooza com outros festivais importantes que ocorrem pela Alemanha, como o Rock am Ring e o Hurricane, e diz que é a primeira vez que a cidade recebe um evento musical de tamanha proporção. Legal.

Eu já fui tanto no Rock am Ring, no Hurricane e no Berlin Festival. A vantagem de ter um festival dentro da cidade é não precisar acampar e dormir ensopada na chuva. Mas o Tempelhof realmente é pequeno em comparação com a estrutura do terreno dos dois primeiros. E como fica numa zona residencial, é preciso respeitar as horas de silêncio. Os shows da edição de 2012 do Berlin Festival não foram muito além da 1h da manhã. Para não mandar todo o mundo embora, eles fizeram então uma silent party, em que cada um dançava com fones de ouvido.

Ainda é preciso esperar pela lista de bandas que se apresentam no Lollapalooza nos dias 12 e 13 de setembro de 2015, de acordo com o Berliner Zeitung.   Por outro lado, sobra tempo para se organizar e garantir a viagem para Berlim.

 

Fronteira de Luz – 7 a 9 de novembro

O dia 9 de novembro marca os 25 anos da queda do Muro de Berlim, principal símbolo da Guerra Fria, que dividiu  o mundo entre duas ideologias e as histórias de milhares de pessoas, amigos, amores, familiares que, de uma hora para outra, foram separadas por um muro de concreto.

- Foto Daniel Bueche
Spreeufer – Foto: Daniel Bueche – DVG Kulturprojekte Berlin WHITEvoid

A queda do muro desde então é comemorada como  um momento histórico de paz e união. Este ano, o 25o. aniversário será celebrado com a “reconstrução” do muro. Entre os dias 7 e 9 de novembro, oito mil de balões iluminados serão posicionados em trechos onde muro foi erguido. A instalação Lichtgrenze (Fronteira de Luz), dos artistas Christoph Bauder e Marc Bauder, representa o “símbolo da esperança por um mundo sem muros”. Cada balão terá um testemunho pessoal sobre a Revolução Pacífica de 1989. Para mandar a sua mensagem, basta incluir as hashtags #fallofthewall25 ou #fotw25 no  Facebook, Instagram ou Twitter, ou acessar a página do evento.

Foto: Daniel Bueche - DVG Kulturprojekte Berlin WHITEvoid
Checkpoint Charlie – Foto: Daniel Bueche – DVG Kulturprojekte Berlin WHITEvoid

No anoitecer do dia 9, as próprias testemunhas, crianças, artistas e cantores irão fixar as várias mensagens nos balões que, em seguida, serão lançados ao céu. O evento será transmitido ao vivo pelo canal Das Erste.

Unbenannt
DVG Kulturprojekte Berlin WHITEvoid

 

Quem estiver em Berlim pode conferir a celebração pelos arredores da cidade (Böse-Brücke / Bornholmer Straße, Mauer-park, Gedenkstätte Bernauer Straße, Potsdamer Platz, Checkpoint Charlie, East-Side-Gallery / O2-World) ou ir até o Portão de Brandemburgo às 19h, onde a orquestra da Staatskapelle Berlin tocará a parte final da 9a. sinfonia de Beethoven, “Ode an die Freude” (Ode à alegria).

Tempelhof: Parque no antigo aeroporto

Quem estava em Berlim nesse final de semana ganhou um presente do céu. Um dia de sol e calor tem muito valor, ainda mais quando se está de folga. No sábado, o final do dia deixou o céu dourado e rosa, como se ele também fizesse parte do Festival of Lights.

No  domingo, o plano era ir para o Treptower Park, sentar na beira do canal e pegar um sol, mas como o S-bahn estava em greve, acabamos pulando no U-bahn e terminamos no campo de Tempelhof, antigo aeroporto no centro sul de Berlim – fechado desde 2008. Em 2010, o campo de pouso foi aberto ao público como um parque – e rapidamente tornou-se popular pela sua extensão: 220 hectares de gramado e pistas asfaltadas planas. (para ter uma noção,  um campo de futebol tem aproximadamente um hectare)

Depois de fechado, as dependências do Tempelhof receberam eventos com a feira de moda Bread & Butter e o Berlin Festival.
Depois de fechado, as dependências do Tempelhof receberam eventos com a feira de moda Bread & Butter e o Berlin Festival.

Como não há árvores e outros obstáculos no céu do Tempelhofer Feld, são as pipas que sobrevoam o aeroporto. Mas muitas pipas. Adultos e crianças empinam desde pandorguinhas simples até pipas supersônicas no parque. Achei demais olhar pro céu e ver um enxame de papel colorido planando.

Campo das pipas. Pena que a câmera não consegue mostrar direito.
Campo das pipas. Pena que a câmera não consegue mostrar direito.

Como o campo é plano, atletas, patinadores, skatistas, ciclistas e kiteskatistas (como um kitesurf para o asfalto) correm, treinam e arriscam voos pelas antigas pistas de aterrissagem  e pouso dos aviões (que ainda mantêm as placas de orientação e as marcações no chão). As kites confundem-se com as pipas… é muita coisa no céu.

Kiteskaters deslizam e planam pelo parque
Kiteskaters deslizam e planam pelo parque

No Tempelhofer Feld também é oficialmente permitido fazer churrasco, exceção entre a grande maioria dos parques berlinenses. Há também uma horta comunitária e um espaço cercado para cachorros brincarem sem coleira.

Resultado: seja qual for o objetivo da visita, o esporte ou o hobby, há espaço pra todo mundo no Tempelhof. Mesmo cheio, não se tem aquela impressão de aperto, de bagunça. Há muito espaço, e espaço completamente a céu aberto, o que na minha opinião é o mais legal. Eu me senti mais perto do céu ao caminhar naquele lugar.

Dormidinha no sol
Dormidinha no sol

 

Como chegar: U6 ou Ringbahn (S41 e S42), estação Tempelhof. Ele também fica pertinho da estação Boddinstr. do U8