img_8791

Últimas de Berlim

Teve de tudo nessa semana, queda na temperatura, sol, e, de novo, muita chuva e tempo cinza. Pra quem pretende vir à Berlim nos próximos dias é bom se preparar porque é capaz de nevar. Escrevo aqui as últimas de Berlim, ou ao menos aquilo que foi relevante pra mim nessa semana que termina.

Na quinta-feira o sol apareceu depois de três dias sem dar as caras. Cheguei a flagrar gente parada no meio da rua de olhos fechados curtindo a luz do sol no rosto. É impressionante como o tempo, principalmente o sol, pode servir de antidepressivo pros berlinenses e seus expatriados.

Aproveitei o dia bonito pra tirar um foto da vista do meu escritório. Berlim pode não ser a cidade mais linda da Europa, mas ainda assim, provoca uma paixão inexplicável e compulsiva em certas pessoas como eu.

o céu sobre Berlim

Visitei essa semana o café Westberlin, na Friedrichstr. Super cool, com uma seção de livros de comunicação e design. O chocolate quente deles  de 200ml custa € 3,60 – caríssimo, mas bem melhor do que muita coisa meia-boca de Starbucks e afins. Pena que não tirei foto.

Mas a trégua não durou muito e o final de semana nos recebeu de cara fechada. Aqui muita gente fala que não existe tempo ruim, mas roupas erradas. Mas sério, chuva pesada e dia terminando às 16h30min obriga qualquer um a ficar em casa. Saí sim, pra ir no supermercado que, como em todos os sábados, fica tão cheio como se a terceira guerra mundial fosse começar no dia seguinte. Tem promoção de Milka no Rewe, a barra de 100g sai por 0,79 centavos. Mas segurei a onda e só tirei uma foto. As minas do insta piraram.

img_8812
Vai um chocolatinho aí?

Como não temos como mudar o tempo, o jeito é curtir em casa. Fiz uma sopa com base de molho de tomate, cenoura, batata, batata doce, massinha e salsichinha wiener que encontrei no livro “Familie in Form” (hahahah). Pra acompanhar, um vinhozinho branco da França. Não posso reclamar da vida.

Cardápio de outono: a noite de sábado foi assim.
Cardápio de outono: a noite de sábado foi assim.

E por último, mas não menos importante: depois de sete anos de espera, vou ver o show do Wilco na segunda-feira. Comprei o ingresso há um ano e venho esperando bem feliz. Não vejo a hora.  Wilco e sua Alemanha Impossível me acompanham nessa jornada de quase 8 anos nesse país aqui.

Schmiiiilcooo do Wilco <3
Schmiiiilcooo do Wilco <3